segunda-feira, 15 de julho de 2013

O alfabeto erótico soviético de 1931, de autoria de Sergei Merkurov [Сергей Меркуров].

Como meio de diminuir o analfabetismo adulto na antiga URSS, o artista Sergei Merkurov patrocinado pelo próprio Estado soviético produziu um livro onde continha todas as letras do alfabeto russo, mas reproduzidos de forma, no mínimo, curiosa. Todas as letras foram desenhadas através de cenas de atos sexuais, nas posições e combinações sexuais mais variadas.

Chama a atenção da influência da arte greco romana nos traços do artista, inspirados nos clássicos desenhos fálicos da idade clássica. Além da presença dos tradicionais pintos alados, o cúpido e também o sátiro - personagem meio homem meio bode - foram representados. Não se tem notícia se o livro fez ou não sucesso, mas inegavelmente deve ter, no mínimo, chamado atenção dos soviéticos.
 

Nenhum comentário:

Postar um comentário