sexta-feira, 16 de setembro de 2016

Como Mover a Barra do Unity no Ubuntu 16.04 pelo Terminal

Mover a Barra do Unity no Ubuntu 16.04 é tão simples quanto fazer update pelo Terminal. Muito simples. Por enquanto, você só tem a opção de deixá-la embaixo, ou na esquerda da tela.

Para baixo:

gsettings set com.canonical.Unity.Launcher launcher-position Bottom


Para esquerda:

gsettings set com.canonical.Unity.Launcher launcher-position Left


Eu tentei colocar na parte de cima e à direita, mas não permitiu. Não precisa instalar pacote nenhum, é só dar o comando que já muda na hora. Lembrando que existe o Unity Tweak Tool que te dá muito mais opções de personalização. Mas se você é igual a mim, e não gosta de ficar instalando repositórios pra tudo, sugiro os comandos acima. Aproveitem.

quinta-feira, 25 de agosto de 2016

Os 15 utilitários de compactação mais usados no Linux

Compactação de arquivos é uma tarefa de rotina para a maioria dos administradores e usuários normais, para economizar espaço em disco e para mover dados de um local para outro local mais seguro. Do ponto histórico de utilidade o "tar" foi desenvolvido para obter backup de dados seqüencial e foi armazenado em unidades de fita magnética. Para enviar dados via internet o utilitário de compactação desempenha um papel importante, ele pode armazenar vários arquivos em conjunto e irá reduzir o tamanho total do arquivo, isso pode economizar o tempo e largura de banda de internet. o Linux vem com ferramentas muito rápidas e eficazes que podem reduzir tamanhos de arquivo de 40 a 80 por cento. Neste artigo iremos discutir top 15 utilitários em Linux disponíveis para os usuários.


1. Compressão de arquivo "tar"

A palavra "tar" tem origem do arquivo de fitas, esta é a ferramenta de compressão e descompressão mais popular para os administradores Linux. Ele é usado para arquivar em vários formatos de arquivo como gzip, bzip2 ou lzip etc.

Instale tar no Debian / Ubuntu

# apt-get install tar


Instale tar no CentOS

# yum install tar


O primeiro argumento com o comando tar deve ser qualquer um de Acdtrux.

Exemplo: 


Criar um arquivo com512MB de tamanho

# fallocate -l 512M um.img


Criar arquivo

# tar -cvfz um.tar.gz um.img

-c – to create archive, -v – verbose, -f  for archiving file, -z to compress files in gzip format.


Use o utilitário "man" para maiores detalhes.



2. Compressão de arquivos gzip

A ferramenta gzip é o mais popular e rápido utilitário de compressão de arquivos no Linux. O Gzip mantem o nome do arquivo original à extensão .gz do arquivo compactado e o tempo decorrido. Geralmente já vem embutido para todas as distribuições, mas pode ser facilmente instalado.

Para ubuntu

# apt-get install gzip


Para CentOS

# yum install gzip


Exemplos

# gzip examplefile


Detalhes sobre o arquivo compactado

 # gzip -l examplefile.gz 
 compressed uncompressed ratio uncompressed_name
 203559 209715200 99.9% examplefile

Para extrair arquivo

#gzip -d examplefile.gz


Para comprimir todos arquivos e diretórios recursivamente

# gzip -r examplefile

A opção acima não é recomendada, caso contrário poderá criar complicações durante a restauração de dados.


3.Compressão de arquivos lzma

Lzma é uma ferramenta de compressão similar a zip ou tar, mas tem uma performance mais rápida em comparação ao bzip. Já vem embutida em todas as distribuições Linux.

Para cria um arquivo, use o seguite comando

 # lzma -c --stdout examplefile> examplefile.lzma


Para extrair dados

# lzma -d --stdout examplefile.lzma >examplefile


Apesar de ser uma ferramenta poderosa, Izma não é muito popular entre os usuário Linux


4. Compressão de arquivos XZ

XZ é o sucessor do utilitário Izma, e só pode comprimir um único arquivo e não comprime múltiplos arquivos com um único comando.  Este utilitários foi lançado em 2009 e pode não ser suportado por versões do Linux anteriores ao seu lançamento, mas é compatível com todas as versões mais recentes do Linux que já adicionam a extensão xz em seus sistemas automaticamente.


Exemplo

Para comprimir um arquivo

# xz examplefile


Para extrair um arquivo

# xz -d examplefile.xz



5. Compressão de arquivo Bzip2

A performance do utilitário Bzip2 é mais rápida que o gzip e sua taxa de compressão é maior. Requer mais memória RAM durante a compressão. Para reduzir o consumo de memória coloque "-s" como opção de comando.


Example

# bzip2 examplefile


Opção -s

# bzip2 -s examplefile


Para extrair arquivo .bz2

# bzip2 -d examplefile.bz2

Ou

# bunzip2 examplefile.bz2
Use -v option to verbose

# bzip2 -v examplefile
 examplefile: 1184831.638:1, 0.000 bits/byte, 100.00% saved, 209715200 in, 177 out.



6. Compressão de arquivo pax

Pax é a ferramenta de compressão menos conhecida no Linux, sua performance é rápida e é mais que um compressor. Pode arquivar realmente e copiar arquivos remotamente.  Pax não vem instalado por padrão no Ubuntu/Mint Linux.


Instalar pacote

# apt-get install pax


Example

# pax -wf examplefile.tar examplefile


opção "w" para escrever diretório e "f" para arquivoTo compress file in bzip or gzip use -z option

# pax -wf examplefile.tar.gz examplefile


Listar conteúdo do arquivo

# pax -f examplefile.tar


Extrair conteúdo do arquivo

# pax -r <examplefile.tar



7. Peazip file compressor

Peazip é um utilitário de compressão de plataforma cruzada. É baseado no código aberto de utilitários como 7zip, p7zip, freearch, etc. suporta mais de 180 formatos de arquivos. Ótima alternativa para o WinRar.


Instalação

Baixar pacote e instalar

# wget sourceforge.net/projects/peazip/files/5.3.1/peazip_5.3.1.LINUX.Qt-2_i386.deb


Instalar pacote

 # dpkg -i peazip_5.3.1.LINUX.Qt-2_i386.deb


8. Compressor de arquivo 7zip 

7Zip é um utilitário compressor de arquivos de código aberto que foi desenvolvido originalmente para Microsoft Windows. Suporta múltiplos formatos de compressão de arquivos e é conhecido por sua alta taxa de compressão. Pode ser usado para a compressão de múltiplos arquivos com um único comando.


Instalação

# apt-get install p7zip-full p7zip-rar


Exemplo

# 7z  a examplefile.7z examplefile


Para extrair arquivo

# 7z  e examplefile.7z


9. Compressão de arquivo Shar

Shar utilitário de linha de comando que pode ser usado para comprimir arquivos de testes. Shar pode ser definido como “shell archive”. Um simples e rápido utilitário de arquivamento pode ser útil em shell scripts.


Instalação

# apt-get install sharutils


Exemplo

Comprimir arquivo

# shar examplefile > examplefile.shar


Extrair arquivo

# unshar examplefile.shar



10. Compressão de arquivo cpio

Pode ser definido como entrada e saída de cópia. Lê uma lista de nomes de arquivos linha por linha na entrada e salva arquivos na saída. É um clássico por linha de comando e já vem embutido.


Exemplo

# cd /tmp
ls | cpio -ov >/home/username/backup.cpio


Extrair arquivo

# cpio -idv <backup.cpio



11. Compressão de arquivos ar

O ancestral e antecessor do rar, ainda é usado no Debian e seus derivados. Uma ferramenta de arquivamento simples, mas um comando não muito popular.


Exemplo

Criar arquivo

 # ar cvsr examplefile.a examplefile


Extrair arquivo

# ar -xv examplefile.a



12. Arquivos ISO

Usado para obter imagem virtual de disco ou imagem .iso de drives óticos que podem ser usados posteriomente para queimar um novo disco ou alguma mídia para virtualização. Um ferramenta muito útil para Administradores Linux quando drives óticos apresentam problemas frequentes. Um bom método para ter backup do seu servidor de softwares em CD's que podem ser utilizados posteriormente.



Exemplo

# dd if=/media/dvd of=/home/username/filename.iso


13. Compressor de arquivos kgb

Kgb é uma efetiva ferramente de arquivamente pouco conhecida que é capaz de comprimir múltiplos arquivo pequeno com alta taxa de compressão.  Suporta todos os formatos mais conhecidos como zip. gzip e rar

Instalação

# apt-get install kgb


Exemplo

# kgb examplefile.kgb examplefile


Extrair pacote

kgb  x examplefile.kgb



14. Compressão de arquivos Zpac

Capaz de lidar com arquivos muito grandes, é leve e foi escrito por Matt Mahoney em 16 de junho de 2010.  Sua proposta é um alto padrão de compressão de arquivo. É baseado em cima do contexto PAQ misturado com algorítmos.


Instalação

# apt-get install zpac


Exemplo

# zpaq c examplefile.tar examplefile


15. Compressão de arquivos File Roller

File roller é um gerenciador de arquivos no GUI para Linux e pode criar arquivos modificados, mostrar o conteúdo dos arquivos. Uma boa alternativa para o 7zip ou WinRar. Suporta quase todos os formatos como .iso, .lsa, 7zip, gzip, zip, zz etc. Já vem nas distros Mint e Ubuntu.

Conclusão


O desempenho do utilitário de compressão pode variar de sistema para sistema, dependendo do tamanho do arquivo e da velocidade de processamento do sistema, é sempre recomendável obter apoios de dados graduais que devem ser salvos para algum disco rígido em separado ou outro dispositivo de armazenamento de dados. Embora uma grande quantidade de ferramentas de compressão de dados estão disponíveis, mas você deve usar apenas ferramentas padrão e testadas com o tempo.
Fonte: https://www.unixmen.com/top-15-file-compression-utilities-linux/

terça-feira, 23 de agosto de 2016

Tickeys - Aplicativo Linux que ativa sons no teclado durante digitação


Quando digitamos nos smartphones, temos a opção de habilitarmos sons durante a digitação. Isso também pode ser feito no seu Ubuntu. Na verdade, isso não tem efeito prático algum, é só para "enfeitar o pavão". Eu testei aqui no meu Ubuntu e confesso que achei legal. Tem uns efeitos legais como som de "máquina de escrever" e "buble".


Antes de instalar esse aplicativo é necessário ter o python-pip e o Cython. Baixe o pacote .deb no link abaixo. Só clicar duas vezes no pacote para abrir o Ubuntu Software.


Instale o Cython como root:

sudo pip install Cython

Instale o seguinte também para não ter erros de dependências:

sudo apt-get install python-dev python-pip python-kivy xdotool


Instale o Tickey como root:

sudo pip install tickeys


Atualize o pip e o sistema:

sudo pip install --upgrade pip

sudo apt-get update


Para rodar o Tickeys pela primeira vez, somente pelo terminal sem esquecer do "sudo":

sudo tickeys

Para abrir no modo janela é necessário digitar essa sequência:

QAZ123

Esse processo deverá ser feito toda vez, mas você pode escolher que se inicie junto com o sistema marcando como ON a opção Start Up

Fonte: http://www.omgubuntu.co.uk/2016/07/keyboard-sounds-linux-when-typing

Ubuntu Software Center não abre - Resolvido

Vou compartilhar um problema que tive ao tentar abrir o Ubuntu Software Center. Ele carrega mas não abre. Isso aconteceu depois de algumas instalações que fiz. Tentei rodar via Terminal e me informou que o Software Center não estava instalado . Tentei rodar via GKSU e também não teve retorno. Tentei update e upgrade via Terminal e nada. Tentei remover e purgar o programa e retornou que ele não estava instalado. Não descobri o que aconteceu e o porquê ele foi removido do sistema. Seguem os comandos que tentei:

software-center

gksu software-center

sudo apt-get remove software center

sudo apt-get purge software-center


Antes de continuar com a nova instalação, é interessante apagar todo o cache do programa, pois podem fazer com que o erro continue. Dê um "autoclean" e um "clean" também. Lembre-se que o comando clean apaga todo o cache. Seguem os comandos.

sudo rm /var/cache/apt/archives/software-center*

sudo apt-get autoclean

Sudo apt-get clean


Após a instalação, ele continuava não abrindo pelo ícone, somente pelo terminal. Uma forma de resolver meu problema, foi instalar e limpar o cache e reinstalar. Agora vamos instalar o Software Center e dar esses comandos:

sudo apt install software-center

sudo rm -r /var/cache/software-center/xapian

sudo mv /var/lib/dpkg/info/format /var/lib/dpkg/info/format.bak

sudo dpkg --clear-avail

Vá até sua pasta pessoal e dê um "CTRL+H" para exibir pastas ocultas. Procure a pasta "Cache" e delete a pasta "Software-center". Volte para a pasta pessoal, entre na pasta "Config" e delete a pasta "Software-center". 

Desinstale o Software Center:

sudo apt remove software-center

e instale novamente:

sudo apt install software-center

Agora vamos instalar o gerenciador de pacotes de backup, Synaptic:

sudo apt-get install synaptic

E entrar com esses comandos para correções

sudo rm /var/cache/apt/*.bin

sudo rm /var/lib/apt/lists/* -vf

sudo apt-get update

sudo dpkg --configure -a

sudo apt-get update

sudo apt-get upgrade


Sei que o processo é longo mas, depois de muita pesquisa, foi o que resolveu meu problema. Se você tem uma solução mais prática, compartilhe aqui no blog.


segunda-feira, 22 de agosto de 2016

Gire a tela facilmente com o miniaplicativo ScreenRotator

Girar a tela do Ubuntu em 90, 180 e 270 graus não é uma coisa tão complicada, mas também não é tão simples. Você precisa ir até "Configurações do sistema" clicar em "Monitores" e escolher a rotação desejada: normal, sentido anti-horário, sentido horário e 180 graus.



Há pessoas que gostam de utilizar o monitor de forma vertical para leitura (eu, por exemplo), para ganhar mais espaço na utilização do terminal, etc. Esse miniaplicativo permite que você selecione a rotação de forma mais prática, sem precisar abrir as configurações.


ScreenRotator é um miniaplicativo para Unity que permite, através de um clique, a rotação da tela. Ele também permite a regulagem de brilho do monitor.

Para instalar o ScreenRotator é necessário python3-gi para funcionar. Você deverá instalá-lo antes de continuar. Faça isso através do Terminal:

sudo apt install python3-gi

Faça o download na página do projeto em Github

Extraia o conteúdo da pasta zipada, entre no diretório da pasta criada com a descompactação usando cd no Terminal e dê o seguinte comando para carregar o aplicativo:

./ScreenRotator.py

Fonte: http://www.omgubuntu.co.uk/2016/08/rotate-screen-ubuntu-16-04-indicator-applet

Conversão de fonte TAR.BZ2 em pacote .DEB

O Alien é um software que permite a conversão de fontes tar.gz e tar.bz2 em pacotes .deb. Primeiramente é necessário que você tenha o Alien instalado em seu sistema. Caso você ainda não tenha, instale com o comando:

sudo apt-get install alien

Depois de instalado, dê um update no sistema:

sudo apt-get update

Agora, com o alien instalado, você deve ir até o diretório onde está a fonte tar.bz2 que você fez download. Nesse exemplo, eu salvei a fonte do jogo Supertux2 no diretorio "Downloads" e listei o conteúdo. Nos comandos a seguir, você deve substituir o nome "user" por seu nome de usuário do sistema.

cd /home/user/Downloads

ls

Verifique se a fonte que você quer converter está no diretório. Se ela estiver lá, agora começa a conversão com o comando:

sudo alien -d supertux-0.4.0.tar.bz2 --to-deb




Perceba que o que vai mudar é o nome da fonte, que pode ser tar.gz ou tar.bz2. O comando sempre será sudo alien -d NOME_DA_FONTE --to-deb. Dependendo do tamanho da fonte, pode ser que demore um pouco mais. Depois verifique se no diretório onde foi feito o processo, surgiu um pacote .deb com o mesmo nome. Se sim, o processo foi bem sucedido.

domingo, 21 de agosto de 2016

Instalando o emulador de arcade M.A.M.E. no Ubuntu



É muito simples instalar o M.A.M.E. no Ubuntu. O MAME permite rodar jogos de arcade em seu PC através de emulação de processador. Esse tutorial irá apenas ensinar a instalar o programa. Os jogos (ROM's) ficar por sua conta. Existem vários sites para download, é só pesquisar.

Para instalar a versão estável, use esse comando no terminal:

sudo rm -f /etc/apt/sources.list.d/sdlmame4ubuntu.* ; sudo add-apt-repository ppa:c.falco/mame ; sudo apt-get update ; sudo apt-get install mame

Se a instalação foi bem sucedida com esse comando o programa deve abrir:

/usr/games/./mame

É importante baixar a BIOS 0.176 pois muitos jogos precisam dessa bios. E depois faça o download de alguma ROM para testar. Você precisa saber qual o diretório onde o MAME foi instalado e localizar a pasta "roms". Na minha instalação ficou nesse diretório:

/usr/local/share/games/mame/roms

Agora você precisa acessar esse diretório através do comando:

gksu nautilus

É necessário ter o gksu instalado. o comando acima vai permitir que você mova a BIOS e as ROM's para a pasta "roms" de forma menos complicada. Com o gksu aberto, clique em "computador", "home", "seu usuário", "Downloads" para encontrar os downloads. Depois vá até o diretório "roms" que está em /usr/local/share/games/mame/roms e cole os arquivos.




Pronto. Agora é só abrir o MAME e selecionar o jogo que você baixou. Lembre-se de que o download das bios é primordial.